Buscar
  • connectdata

8 Dicas para Uma Boa Gestão no Canteiro de Obras



A gestão de obra não é uma tarefa fácil, pois envolve atividades e técnicas

que devem ser aprimoradas com frequência. Quando realizada de

maneira ineficiente, impacta diretamente a produtividade no canteiro,

pois envolve administração de tempo, recursos e equipes envolvidas em

cada etapa executiva, assim como toda a logística.


Engana-se quem imagina que o problema pode ser resolvido apenas com

investimento em mão de obra especializada. A questão vai muito além, e

envolve mudança de paradigmas. Contempla, por exemplo, a definição de

novos processos, tendo em vista que a maioria das construtoras e

incorporadoras gerenciam várias obras simultaneamente.


Uma gestão eficiente, exige uma metodologia que atenda às seguintes
solicitações:

1. Planejamento da produção

A primeira etapa é o planejamento, que deve ser feito a partir da

planta do terreno e o projeto a ser construído. Com isso é possível

identificar e dividir a área e os espaços necessários. Justamente

nesta fase são analisadas questões como entrada e saída de

maquinário, descarregamento de materiais, necessidade de apoio

para o trânsito no local da obra, além das instalações dos pontos de

água e energia.


2. Segurança no trabalho

Prevenir acidentes no canteiro deve ser a principal preocupação dos

gestores da obra. A NR 18 determina obrigatoriedades, como a

sinalização dos ambientes, orientando o fluxo de pessoas e

transporte de materiais. A utilização dos equipamentos de proteção

individual (EPI) e coletiva (EPC), locação de máquinas e

normatizadas, de profissionais no uso dos sistemas construtivos,

assim como obediência às técnicas de aplicação em conformidade

com o mercado são outras medidas imprescindíveis.


3. Controle logístico

A logística do canteiro de obras pode ser definida como a parte

responsável pelo planejamento, implementação e controle do fluxo

de materiais, produtos, serviços, mão de obra e informações com a

máxima eficiência. Pode ser dividida ainda em dois tipos de

atividades principais que envolvem transporte, gerenciamento de

estoque e processamento de pedidos.


4. Controle sistemático de prazos

A boa gestão do canteiro também impacta no cronograma, que

requer acompanhamento diário. O não cumprimento de prazo para

a realização de uma tarefa acaba gerando atrasos às demais.


5. Controle eficiente de custos

A maneira como cada gestor controla os gastos de uma obra

depende muito dos processos internos, duração e porte de

projetos, assim como relacionamento com fornecedores.


6. Gestão de pessoas

Para gerir toda a equipe, é preciso saber lidar com todos os

profissionais envolvidos no projeto. São muitas pessoas, muitas

ideias e tratar com todos eles também exige técnica e habilidade.


7. Gestão da qualidade

É necessário controlar e monitorar os resultados do canteiro

diariamente. Quer dizer, o processo é cíclico, e indispensável para

se manter a qualidade exigida pela construtora e incorporadora.


8. Práticas ambientais

É necessário também e cada vez mais considerar fatores ambientais

em todo o processo construtivo. Desde o uso consciente de

recursos como água e energia, como a geração de resíduos e sua

destinação correta.


Tecnologia Torna o Canteiro Inteligente

A tecnologia aplicada ao canteiro de obras é um importante facilitador,

tornando a gestão de obras mais eficiente. No caso da digitalização,

especificamente, pode trazer ganhos de produtividade, controle de custos

e equipes, o que gera maior qualidade ao projeto, do início ao fim.


Mas para alcançar a verdadeira transformação digital, no entanto, é

imprescindível a utilização de um conjunto de ferramentas tecnológicas.

Entre as quais, a inteligência de dados em todas as fases do projeto, assim

como o uso do Building Information Modeling (BIM), que permite

colaboração de todos os projetistas envolvidos na obra; Internet das

Coisas (loT), capaz de conectar todos os equipamentos de uma obra à

rede, produzindo informações precisas em tempo real, além da

Inteligência Artificial (AI), que possibilita o uso de dados coletados através

de drones, robôs e de plataformas em nuvem, por exemplo.


Quando há uma gestão de fato digitalizada do canteiro, com informações

estruturadas e centralizadas, além de eficiência, controle e precisão,

ganha-se transparência e segurança para a execução do empreendimento.

Soma-se a isto as análises preditivas, o que evita retrabalhos, atrasos e

custos desnecessários.


Há que se lembrar ainda que o uso de tecnologia permite a liberação das

equipes, que passam a se dedicar às atividades capazes de agregar maior

valor à organização, aumentando a produtividade e a competitividade da

construtora.

10 visualizações0 comentário