Buscar
  • connectdata

Construção civil: principais tendências em inovação para ficar de olho

Depois de um longo período de queda do PIB, o segmento de construção civil voltou a crescer no mercado nacional. A Sondagem Indústria da Construção, pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra um cenário mais favorável para o setor. No mês de agosto, os índices de evolução do nível de atividade e do número de empregados apontam que o desempenho da indústria da construção continua se recuperando, com desempenho cada vez mais favorável.


O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-Construção), por exemplo, passou de 57,0 pontos em agosto para 61,6 pontos em setembro deste ano. Ou seja, o clima de otimismo está mais elevado e disseminado entre os empresários da indústria brasileira, mesmo com os impactos da pandemia do novo coronavírus. Com essa alta, o indicador supera a marca dos 60 pontos – a última vez que isso havia acontecido foi em março – e também se situa mais próximo ao observado em fevereiro, antes dos efeitos da COVID-19 sobre a economia (quando estava em 64,7 pontos). Com o aumento da confiança, a Indústria deve voltar a contratar trabalhadores e a investir, estimulando o processo de retomada da economia.


Parte desse crescimento se deve, também, principalmente por conta das inovações e tendências tecnológicas que vêm desenhando um futuro promissor para o segmento. Estudos e pesquisas já comprovaram que a tecnologia torna os canteiros de obras mais seguros e os trabalhadores mais eficientes, permitindo aumentar a produtividade, melhorar a colaboração e enfrentar projetos mais complexos. Ou seja, a transformação digital na construção não é uma previsão: ela está acontecendo agora.


Logo, a tendência é que as empresas passem a investir cada vez mais em tecnologias de ponta e busquem antecipar soluções inovadoras para que, assim, se destaquem em um mercado tão competitivo. A Internet das Coisas (IoT), por exemplo, tem se mostrado presente e competente nos mais diversos setores, inclusive na construção civil. Além disso, surgiram soluções específicas para o setor, como os tijolos inteligentes, produzidos de material modular e que reduzem o custo e oferecem economia de energia, e a impressão 3D, que minimiza o desperdício de materiais, produz obras mais limpas e imprime peças com capacidade de reutilização de material reciclado. Além, é claro, de uma maior preocupação com o meio ambiente e o desenvolvimento humano.


Vale ressaltar que esse crescimento do setor da construção civil abre os olhos de investidores, engenheiros e construtoras para novas ferramentas e tendências. Novas startups (construtechs) surgem a todo instante, oferecendo diversas soluções que podem gerar grande impacto na qualidade dos projetos e lucratividade dos negócios. Conheça as principais tendências da construção civil e entenda o que deve influenciar este setor daqui em diante.


08 tendências da construção civil para ficar atento(a)


1. Sustentabilidade

A busca por negócios sustentáveis trouxe inúmeras necessidades de adaptação às empresas. A questão ambiental se tornou item obrigatório para os negócios que querem conquistar o mercado, inclusive na construção civil. Buscar alternativas sustentáveis nos projetos de construção pode ser uma forma de reduzir custos e resíduos sem abrir mão de qualidade e segurança. Mas alcançar todos esses benefícios passa por um caminho que já mencionamos: o uso de tecnologias no gerenciamento de construções.


2. Tecnologias digitais

Como já mencionamos, o uso de soluções digitais está em ascensão e permite a obtenção de resultados ainda melhores, acelerando o processo de digitalização do setor. O uso de drones para detectar falhas estruturais e realizar o mapeamento e o acompanhamento de obras, por exemplo, cresceu. Segundo a DroneDeploy, o crescimento anual do uso de drones na construção atingiu 239% até 2018. O uso de robôs para aumentar a eficiência e a qualidade nos canteiros, além da aplicação de inteligência artificial e internet das coisas (IoT), tanto na parte da engenharia, quanto na construção (computação em nuvem para disponibilizar informações rapidamente a todos os parceiros envolvidos) também têm remodelado o setor.





3. Energia renovável

O uso de energias renováveis são foco não só pela sustentabilidade, mas também pela economia. Sistemas como painéis solares para produzir a energia necessária durante a obra ou no momento do uso do projeto tem ganhado muito destaque, pois é uma forma de reduzir os custos. A instalação desses sistemas no projeto final também é uma forma de oferecer diferenciais ao cliente.


4. Cidades inteligentes (smart cities)

Utilizar tecnologia para melhorar a qualidade de vida da população é um dos benefícios das cidades inteligentes (smart cities), que buscam acelerar o desenvolvimento sem abrir mão da sustentabilidade. Uma smart city conta com processamento de dados fornecidos pelas próprias pessoas baseado em necessidades e costumes diários. As cidades inteligentes merecem atenção, pois este é um conceito que tende a crescer cada vez mais, principalmente pelo fato de que a porcentagem da população que mora em áreas urbanas deve chegar a 68% até 2050, contra 55% em 2018, de acordo com as Nações Unidas.





5. Construções verdes

Essa é uma das inovações na construção civil que já existe há um bom tempo, mas cuja demanda tende a crescer cada vez mais com o tempo. As construções “verdes” dialogam com questões importantes de uso inteligente de recursos naturais e preservação do meio ambiente. Segundo o World Green Building Trends 2018, a demanda por esse tipo de construção vem não apenas dos clientes, mas de regulamentações ambientais e da própria necessidade de se criar edifícios mais “saudáveis” pelo bem do negócio. De acordo com o estudo, os custos operacionais com esse tipo de construção são reduzidos em cerca de 8% ao ano e de 15% em 5 anos.


6. Impressão 3D

Um grande benefício para o setor é a impressão 3D. Com ela é possível imprimir peças modulares, seja em fábricas ou mesmo na obra. Além de dar mais agilidade às construções, a impressão 3D contribui para eliminar o desperdício de materiais e recursos. Segundo relatório da Market Reports World, o mercado global de impressão 3D em concreto foi avaliado em US$ 28 milhões em 2016 e deve apresentar uma taxa de crescimento anual composta de 14,05% de 2017 a 2023, atingindo um faturamento de US$ 69,9 milhões.



7. Construção modular e pré-fabricada

Estruturas modulares e pré-fabricadas estão ganhando espaço no mercado por acelerarem e otimizarem as etapas de uma obra. As peças são construídas fora do canteiro de obras e levadas até ele já prontas, bastando que sejam montadas para que a edificação fique pronta. Isso permite que as obras sejam concluídas de forma mais rápida e também pode reduzir custos com a mão de obra, já que será necessário menos tempo para que o serviço seja concluído. Além da sustentabilidade e economia, uma casa modular pode ser transportada para uma nova cidade ou terreno a qualquer momento evitando os custos de uma construção nova, por exemplo.


8. Building Information Modeling (BIM)

O Building Information Modeling (Modelagem de Informações da Construção) é um meio digital de planejamento e gestão de obras. Com essa tecnologia é possível acompanhar toda a obra, do começo até a entrega. Com o BIM é possível planejar, desenvolver, construir e gerenciar uma obra com muito mais precisão e eficiência. Além disso, o BIM pode interagir com outras tecnologias, como Realidade Virtual (VR) e Realidade Aumentada (AR), tornando-se uma ferramenta muito mais eficiente. Segundo a MarketsandMarkets, o tamanho do mercado de BIM deve aumentar de US$ 4,9 bilhões em 2019 para US$ 8,9 bilhões em 2024, com uma taxa de crescimento anual composta de 12,7%, o que comprova o quanto essa tecnologia tem ganhado espaço no mercado.


As inúmeras inovações que surgem diariamente vêm fomentando a modernização do setor e exigindo às empresas de toda a cadeia da indústria da construção a se adequarem à nova realidade. Afinal, como sabemos, estar sintonizado com a inovação traz benefícios significativos: você controla melhor tempo e recursos, os atrasos na entrega são eliminados e há um maior controle do uso do orçamento. Ou seja, ficar atento às novas tecnologias e às tendências da construção civil é essencial para que seu negócio invista em novidades capazes de gerar lucratividade e competitividade.


Quer ficar por dentro das principais novidades tecnológicas e tendências do setor da construção? Continue nos acompanhando aqui no blog e também pelas redes sociais no Facebook, Instagram e LinkedIn!


4 visualizações
ENTRE EM

CONTATO