Buscar
  • connectdata

Você Entende a Relação Entre Internet das Coisas e Inteligência Artificial?

É comum que novas tecnologias avancem tão rápido que acabamos sem saber o significado de cada uma. Tudo fica ainda mais confuso quando tratamos de tecnologias complementares, como a Internet das Coisas (loT) e a Inteligência Artificial (AI). Afinal, como elas se relacionam e por que se confundem?


Neste blog, trouxemos a definição de ambas, assim como os tipos de aplicações de cada uma. Confira!


Internet das Coisas


Também conhecido como IoT (abreviação do inglês Internet of Things), o termo tem sido amplamente utilizado como referência à conexão global de “objetos inteligentes” por meio da estrutura de rede da internet. O conceito também se refere às diversas tecnologias que tornam estas conexões possíveis.


Para as empresas, a IoT fornece acesso a uma série de dados coletados de processos de negócios, ambientes de fabricação, desenvolvimento de produtos, cadeias de suprimentos e muito mais. A análise desses dados pode revelar oportunidades significativas para aumentar a produtividade, aumentar a segurança, permitir a manutenção preditiva e otimizar as operações.


O termo “Internet das Coisas” foi usado pela primeira vez em 1999 por Kevin Ashton, que estava trabalhando na otimização da cadeia de suprimentos para a Procter & Gamble. Ele imaginou um sistema de sensores para capturar informações físicas que pudessem ser transformadas em dados digitais. Hoje, existem cerca de 14 bilhões de dispositivos conectados à IoT em todo o mundo, com expectativa de chegar a mais de 30 bilhões até 2025.


Exemplos de Uso da loT


A IoT está impulsionando o avanço em muitos setores, desde a organização do trânsito, tratamentos médicos, construção civil, preservação do meio ambiente, agricultura de precisão, e muito mais. Embora todo o potencial da IoT ainda não tenha sido visto, ela já possui várias aplicações práticas e reais. Confira:


Transporte e Logística: para ajudar a monitorar a qualidade do produto, dispositivos IoT estão sendo usados ​​para rastrear e coletar dados como localização, aberturas de contêineres, temperatura e vibração. Os sistemas de rastreamento de veículos podem auxiliar no gerenciamento de frotas, o que torna as rotas de entrega mais eficientes e melhorar a segurança dos motoristas. Além disso, os dados de tráfego enviados por sensores em tempo real podem ajudar a agilizar e tornar mais eficiente o deslocamento destes condutores.


Rede Inteligente de Energia: a IoT possibilita a substituição de sistemas de rede elétrica desatualizados por uma rede inteligente com capacidade para extrair energia de fontes distribuídas, fornecendo maior controle tanto para concessionárias quanto consumidores.


Saúde: dispositivos mais robustos, como canetas de insulina inteligentes, monitores cardíacos inseríveis, inaladores conectados e monitores de glicose são alguns exemplos de aplicação na saúde. Eles podem ir ainda mais longe ajudando pacientes a monitorar até mesmo condições crônicas de saúde. A telessaúde e a medicina virtual possibilitam também a realização de cuidados ambulatoriais de longo prazo remotamente.


Inteligência Artificial


A AI é uma constelação de muitas tecnologias diferentes trabalhando juntas para permitir que as máquinas percebam, compreendam, ajam e aprendam com níveis de inteligência semelhantes aos humanos. Talvez seja por isso que muitas vezes sua definição acaba sendo mais complexa ao entendimento: AI não é apenas uma coisa.


Tecnologias como aprendizado de máquina e processamento de linguagem natural fazem parte do cenário da AI. Cada um está evoluindo em seu próprio caminho e, quando aplicado em conjunto com dados, análises e automação, pode ajudar no dia a dia das empresas, seja melhorando o atendimento ao cliente ou otimizando a cadeia de suprimentos.


Aplicações da AI


A Inteligência Artificial chegou a uma variedade de setores. Veja alguns deles:


Saúde: as maiores apostas estão na melhoria dos resultados dos pacientes e na redução de custos. As empresas estão aplicando o aprendizado de máquina para fazer diagnósticos melhores e mais rápidos do que os humanos. Uma série de tecnologias de AI, por exemplo, foi usada para prever, combater e entender pandemias como a causada pelo COVID-19.


Negócios: os algoritmos de aprendizado de máquina estão sendo integrados às plataformas de análise e gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM) para descobrir informações sobre como atender melhor os clientes. Os chatbots foram incorporados aos sites para fornecer atendimento imediato aos clientes. A automação de postos de trabalho também se tornou um ponto de discussão entre acadêmicos e analistas de TI.


Educação: pode automatizar a avaliação, dando mais tempo aos educadores. Ele pode ajudar alunos a se adaptarem às suas necessidades, ajudando-os a trabalhar em seu próprio ritmo. Os tutores de AI fornecem suporte adicional aos alunos, por exemplo, garantindo que permaneçam no caminho certo. Podem também mudar onde e como os alunos aprendem.


14 visualizações0 comentário