top of page
Buscar
  • connectdata

Fatores que influenciam o relacionamento com uma empresa startup

Enquanto as corporações que já estão estabelecidas no mercado adotam uma postura mais tradicional, na maneira como conduzem seus relacionamentos com clientes, parceiros e colaboradores, acontece exatamente o oposto quando olhamos para as startups.


Afinal, o crescimento acelerado é um pilar de sustentação em startups, o que exige maior flexibilidade no modo como essas empresas se posicionam no mercado e conduzem a sua comunicação.


Desse modo, para estabelecer um relacionamento com startups, que seja frutífero e duradouro, é preciso conhecer os fatores que influenciam nessa troca.


A ConnectData, que está inserida no mercado brasileiro de startups, entende muito bem desse assunto e, por isso, decidimos compartilhar algumas ideias.


Boa leitura!



Relacionamento com startups: fatores determinantes


O relacionamento com empresas startups acontece de uma forma bem diferente do que muitas corporações e consumidores esperam.


Porém, isso não é algo negativo e esse tratamento diferenciado pode beneficiar as partes envolvidas.


Por exemplo, enquanto as grandes companhias têm menos apetite ao risco em termos de investimentos e preferem a previsibilidade em mercados de capitais, as startups aproveitam a volatilidade do sistema financeiro, sempre em busca de grandes oportunidades e inovações.


Isso faz com que as empresas consolidadas tenham mais dificuldade para se adaptar ao momento do mercado. Já as startups, por sua vez, têm um potencial para a adaptabilidade infinitamente maior.


Sendo assim, podemos afirmar que essa postura mais flexível e maleável caracteriza o relacionamento com startups e seus parceiros comerciais e clientes.


No entanto, há um ponto em comum quando olhamos para grandes empresas e startups. Ambos os modelos de negócio desejam criar relacionamentos que sejam sólidos, escaláveis e sustentáveis no longo prazo.


Nesse sentido, vamos conhecer os fatores que influenciam o relacionamento com startups.


O interesse em solucionar problemas de forma inovadora

Uma startup sempre deseja solucionar um problema latente no mercado, geralmente de uma forma diferente do que as opções tradicionais do mercado. É nesse ponto que surge a inovação.


Por isso, o interesse genuíno em entender as necessidades do público-alvo é um fator que determina o relacionamento com startups.


A ConnectData, ao entender que a falta de previsibilidade no canteiro de obras tornava os projetos de construção civil mais custosos e demorados, procurou solucionar esse problema para as pessoas.


Ao levar a tecnologia para esses projetos, é possível mitigar essa questão, reduzindo custos e melhorando a eficiência dos profissionais envolvidos no projeto, além de um uso mais inteligente dos recursos.


A definição de metas alcançáveis

Empresas startups querem crescer rapidamente no mercado e expandir o market share. Para isso, é preciso definir metas claras e específicas, tanto para o curto, quanto para o longo prazo.


Afinal, sem planejamento, não há crescimento. A definição de metas influencia no relacionamento com startups, já que essa postura traz coerência à estratégia de crescimento.


É válido ressaltar que, sem dados, não há como definir metas. A ConnectData também confia no poder dos dados e procura levá-los para projetos de parceiros, ajudando os responsáveis na tomada de decisão.


A vontade de fazer diferente e a confiança em novas tecnologias

As startups têm um alto potencial de adaptarem-se ao momento. Isso acontece pela alta aceitação das novas tecnologias.


É a transformação digital que permite uma rápida adaptação em cenários desafiadores e adversos. Assim, as ferramentas tecnológicas, muitas vezes, conduzem o relacionamento com startups.


Aqui na ConnectData, a transformação digital é muito presente, já que procuramos levar tecnologias de ponta para nossos parceiros, como Edge Computing, Cloud Computing, IoT, Big Data e Inteligência Artificial.


Deixamos a inovação tomar conta dos nossos relacionamentos, permitindo que nossos clientes conheçam os benefícios da tecnologia, como a redução de custos com insumos, mais segurança durante a obra, mais previsibilidade na cadeia logística, um acompanhamento e monitoramento maior do projeto, entre outros.


A rapidez em entregas de alta qualidade e redução da burocracia em processos

O desejo em reduzir a burocracia é um critério determinante no relacionamento com startups.


Afinal, processos burocráticos tornam as entregas mais demoradas. No caso da construção civil, a etapa da organização da documentação é intimidadora para muitas pessoas e pode trazer custos orçamentários bem elevados.


É uma série de licitações, licenças, certificados e comprovantes que precisam da atenção de quem se envolve em um projeto de construção civil.


Por meio de uma plataforma integrada, a ConnectData procura diminuir a complexidade desse processo, aliviando a tensão dessa etapa, a qual é necessária e exige cuidados.


Acreditamos que a inteligência que nossas soluções oferecem maximiza resultados, o que se aplica também a esse momento burocrático.


A consistência, persistência e paciência

O crescimento acelerado é almejado por todas as startups. Todavia, a realidade pode ser bem diferente.


Se tivemos ensinamentos sobre empreendedorismo entre 2020 e 2022, com certeza, foi esse.


O cenário econômico desfavorável que se impôs durante a pandemia e deteriorou as perspectivas e previsões de crescimento jogou um verdadeiro balde de água fria em seus planos.


Afinal, no Brasil, vimos o Banco Central (Bacen) aumentar a Taxa Básica de Juros (Selic) de 2% para 13,75% nesse período, fazendo com que muitas startups pisassem no freio em termos de escalabilidade.


Mas nenhuma delas parou de inovar e procurar soluções para causar disrupção no mercado. Se tem características que você vai encontrar no relacionamento com startups é consistência, persistência e paciência.


Como toda startup gosta de defender: o momento da economia pode nos impactar, mas não vai nos definir ou impor limitações.


Nessa filosofia, a ConnectData também acredita.


4 visualizações0 comentário
bottom of page