Buscar
  • connectdata

O Que Falta Para Impulsionar O Mercado De IoT No Brasil?

A Internet of Things (Internet das Coisas ou simplesmente IoT) é hoje um dos pilares tecnológicos para a transformação digital. Com a promessa de mudar a maneira como as empresas trabalham e a forma de como vivemos, a IoT traz um grande impacto na economia, na realidade de muitos modelos de negócio e já é indispensável para a maior parte das organizações mundo afora. E essa tecnologia vem crescendo e transformando diversos setores da economia no mundo todo, como a Construção Civil e o Agronegócio, por exemplo.


Ela está presente em todos os lugares, inclusive já faz parte do nosso dia a dia: se você possui um smartphone e acesso à internet, com certeza utiliza ao menos algum processo ou dispositivo de Internet das Coisas; as Smart TVs são o exemplo mais claro de aplicação da IoT, além dos smartwatches, aplicativos de trânsito, sistemas de segurança, wearables fitness, entre muitos outros.


Um estudo da CI&T e da Opinion Box, realizado com 1241 executivos brasileiros, apontou que 44,8% dos profissionais já veem a IoT como indispensável para o crescimento das empresas. A pesquisa ainda mostra que 22% dos líderes empresariais adotaram ações em 2020 para digitalizar os negócios.


O potencial do uso dessa tecnologia cresce à medida em que tecnologias como o 5G vão se tornando realidade. E claro, os empresários já estão de olho nisso. Segundo projeções da McKinsey, o Brasil pode ganhar 27 bilhões de dólares em potencial econômico até 2025, graças à economia com gestão pública, transporte, segurança e energia promovida pela IoT.


Mesmo com uma presença tão grande em nossa rotina, ainda estamos fazendo pouco em relação à IoT. Afinal, o que falta para impulsionar esse mercado aqui no Brasil?


Entendendo a IoT Pelos Números

No mundo moderno, a análise e a logística estão desempenhando um papel cada vez mais importante dentro das empresas. Esse é um dos motivos pelo qual o IoT se apresenta como uma tecnologia tão valiosa para a evolução de qualquer companhia. As inovações proporcionadas pela internet das coisas já vêm sendo implementadas há alguns anos, e é possível notar pelos dados o tamanho de seu impacto.


O tamanho do mercado de dispositivos IoT está previsto para alcançar um valor estimado de 1,4 trilhões de dólares até 2027, de acordo com a Fortune Business Insights. Para se ter uma ideia, em 2019 o valor desse segmento somente na região da Ásia-Pacífico foi de 98,86 bilhões de dólares. Desde celulares e computadores até relógios e trancas de portas e qualquer outro objeto, a previsão é de que teremos 83 bilhões de dispositivos únicos conectados em IoT até 2024, de acordo com a Juniper Research. Só no setor industrial devem haver 60 bilhões de conexões nessa estimativa.


Em relação à quantidade de informação e dados gerados por dispositivos conectados em IoT, estima-se que chegaremos a uma quantia de 73,1 bilhões de zettabytes até 2025. A fim de esclarecimentos, um zettabytes é igual a 1.000.000.000.000.000.000.000 (ou 10²¹) bytes de dados. Esses são apenas alguns dos dados mais relevantes sobre o tamanho do mercado da internet das coisas, que deve crescer muito nos próximos anos. Mas para usufruir de todos os benefícios dessa tecnologia, é fundamental estar preparado e criar estratégias de implementação e segurança da informação.


Como Está a Implantação da IoT no Brasil?

Como mencionamos anteriormente, o país promete ser um grande mercado para a IoT. O estudo Índice de Inteligência Empresarial 2019, realizado pela Zebra Technologies, mostrou que em 2019 o investimento médio das companhias brasileiras em novas tecnologias, como internet das coisas e plataformas de dados, foi de 6,1 milhões de dólares, 45% mais do que em 2018. Já o gasto médio global chegou a 6,4 milhões de dólares.


O processo cresce exponencialmente a cada ano, com previsão de 17,5% ao ano, segundo o International Data Corporation (IDC). A IoT já marca presença na indústria, na área da saúde e vem ganhando espaço também no agronegócio, apresentando soluções que otimizam o processo e aumentam a produtividade.


Plano Nacional de IoT

Apesar da expansão das redes de internet de banda larga e dos dispositivos inteligentes, o ecossistema da internet das coisas (IoT) no Brasil ainda enfrenta alguns desafios. Segundo os especialistas da área, falta mais estímulo, mais monitoramento, mais inovação e menos regulamentação para o mercado de IoT avançar no país. Por isso, está em vigor desde junho de 2019 o Plano Nacional de Internet das Coisas (Decreto n°9854), que visa fomentar essa tecnologia no Brasil e melhorar a qualidade de vida e aumentar a eficiência na prestação de serviços.


No geral, a finalidade do plano é dar mais espaço à IoT no território nacional, implementando e desenvolvendo novas tecnologias enquanto se leva em consideração a livre concorrência e livre circulação de dados, sem deixar de dar a devida importância à proteção de dados pessoais. Dentre os principais pontos do plano estão os seguintes objetivos:


  • Melhorar a qualidade de vida das pessoas e promover ganhos de eficiência nos serviços, por meio da implementação de soluções de IoT;

  • Promover a capacitação profissional relacionada ao desenvolvimento de aplicações de IoT e a geração de empregos na economia digital;

  • Incrementar a produtividade e fomentar a competitividade das empresas brasileiras desenvolvedoras de IoT, por meio da promoção de um ecossistema de inovação nesse setor;

  • Buscar parcerias com os setores público e privado para a implementação da IoT;

  • Aumentar a integração do país no cenário internacional, por meio da participação em fóruns de padronização, da cooperação internacional em pesquisa, desenvolvimento e inovação e da internacionalização de soluções de IoT desenvolvidas no país.


A expectativa é que o Plano Nacional de IoT promova novas oportunidades de negócios e impulsione as startups que desenvolvem soluções a partir dessa tecnologia. A pandemia do novo coronavírus reduziu o ritmo das discussões, mas o mercado aguarda novas ações ainda para este ano. Afinal, estamos em um momento em que as empresas buscam aumentar a produtividade para manterem-se competitivas e a IoT surge como um dos principais pilares da transformação digital para alcançar este objetivo.


Recentemente, a Associação Brasileira de IoT (Abinc) apresentou os números de crescimento do segmento de Internet das Coisas na América Latina. Segundo dados da consultoria, o mercado foi impactado tanto pela pandemia de COVID-19 quanto pela alta do dólar, que seguraram o crescimento da IoT na região. No entanto, a previsão é que haja uma retomada em 2021 e que o setor atinja US$ 11,8 bilhões de faturamento até 2025, com crescimento médio anual de 29%.


É Preciso Estar Preparado

Não tem como negar que hoje caminhamos lado a lado com o digital. A cada dia, novas tecnologias surgem no mercado e passam a fazer parte do dia a dia dos mais diversos setores. Com o uso de IoT na construção civil, por exemplo, já é possível otimizar processos, trazendo maiores resultados aos negócios e diminuindo falhas e erros dentro do canteiro de obra. Afinal, através da coleta de dados automatizada e análises mais rápidas, ela também pode permitir que os próprios sistemas indiquem soluções , reduzindo a intervenção humana.


Essa tecnologia pode ser aplicada de diversas formas na cadeia da construção: na manutenção preditiva, prevendo falhas antes delas acontecerem, na comunicação com fornecedores, na gestão de materiais no canteiro, no controle de qualidade do concreto, além de melhorar o controle de acesso e permitir o acompanhamento em tempo real dos empreendimentos.


No Agronegócio, outra área que vem usufruindo da IoT, a enxada vem sendo substituída por máquinas automatizadas, as condições do solo são monitoradas por sensores e drones, além do agricultor poder acompanhar e comandar tudo a quilômetros de distância.

Por fim, as empresas que já estão nesse caminho têm obtido resultados relevantes satisfatórios e os especialistas do setor são categóricos: estar sintonizado com as inovações tecnológicas, principalmente para digitalização e automatização dos controles, traz benefícios significativos para a cadeia produtiva e o desenvolvimento do nosso país.


Se você pensa em adotar IoT com segurança e praticidade, entre em contato conosco: contato@connectdata.net.

130 visualizações0 comentário